Home»Aprendizados»Afinal, a Numerologia Cabalística é uma ciência? Parte II

Afinal, a Numerologia Cabalística é uma ciência? Parte II

0
Shares
Pinterest Google+

No texto anterior, falamos de alguns pressupostos da tradição da Numerologia Cabalística e como eles se relacionam com a percepção advinda de nossa experiência cotidiana para relacioná-la a como se dava a determinação científica no contexto da Antiguidade, quando a Numerologia Cabalística passou a existir como tradição. Nesta segunda parte, falaremos brevemente da evolução do conceito de ciência no Ocidente e como isso explica um questionamento fundamental: a Numerologia Cabalística tem valor científico?

Como entendíamos e como entendemos o conceito de ciência

Na Antiguidade, não se entendia o que significa ciência no Ocidente da mesma maneira que a entendemos hoje. Ao invés da atual oposição entre o sujeito e o objeto, as ciências antigas compreendiam essa relação como a oposição entre o uno e o múltiplo. Ou seja, a partir de uma visão sensível de um sujeito, para a múltipla, a de vários pontos de vista trazidos pelas experiências sensíveis de diversos sujeitos, durante a observação ao longo do tempo. 

Hoje, a comprovação científica da experiência apenas possui autoridade quando se efetua por meio de experimentos, que podem traduzir as impressões sensíveis na exatidão de determinações quantitativas e, assim, prever impressões futuras. Isso responde objetivamente a essa perda de certeza, transferindo o conhecimento adquirido pela experiência sensível para fora do homem, ou seja, para a análise de um objeto específico através de instrumentos.

Porém, também é possível transformar em ciência as impressões que temos através da experiência sensível, assim como os antigos faziam, ainda que elas não se traduzam em experimentos, mas em resultados práticos observados ao longo de um período, como no caso da Numerologia Cabalística. 

Experiência sensível e exatidão: uma oposição relativa

A experiência sensível pode ser incompatível com as certezas científicas modernas, mas são assim tantas essas certezas? Estudos científicos são revistos diariamente por inúmeros intelectuais, republicados em revistas com a relativização dos resultados iniciais. Mesmo a ciência moderna, focada na exatidão, é incerta, ainda que baseada em experimentos e não na observação de experiências sensíveis. 

Assim, estas são, a partir da perspectiva da Antiguidade, modos de percepção e definição de premissas científicas. E dessa forma trabalha a Numerologia Cabalística que utiliza como método operações numéricas básicas desenvolvidas durante séculos de tradição para atingir seus resultados. 

Por isso, se entendermos a Numerologia Cabalística a partir do conceito moderno de ciência, ela não nos parecerá exata. Mas, nem por isso, deixa de ter comprovação científica do ponto de vista sensível, da observação ao longo dos séculos de tradição, mesmo que sem as confirmações quantitativas e pretensamente exatas da ciência atual. E essa tradição continua entre nós, demonstrando resultados positivos àquelas pessoas que a procuram.  

Portanto, não é preciso tanta desconfiança em relação ao alcance e aos resultados que a Numerologia Cabalística propõe, pois é só uma questão de ponto de vista e da evolução do entendimento da ciência moderna no Ocidente. 
Saiba mais sobre esse rico campo de conhecimento com a Academia BNC, estamos sempre disponíveis para te auxiliar e tirar suas dúvidas sobre qualquer aspecto da ciência da Numerologia Cabalística.

Previous post

Afinal, a Numerologia Cabalística é uma ciência? Parte I

Next post

This is the most recent story.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.